4 Vezes Em Que o Monty Python Não Segurou a Risada

Sabe aquelas vezes em que você ri porque o ator de algum filme não conseguiu segurar a risada?

Ou quando a cena daquela sua série favorita é tão engraçada que nem o ator se aguentou e mexeu os músculos da boca, revelando um riso tímido?

Pois é, com o Monty Python já aconteceu isso.

E não foi só uma vez, não. Foram algumas tantas…

E, como todo mundo gosta de uma boa lista (e elas geram cliques), aqui vai uma das mais legais que eu já fiz, com as 4 vezes em que um integrante do Monty Python (ou mais de um) não se aguentou e riu.

4. Antes do esquete”Nudge, Nudge”, da série Monty Python’s Flying Circus:

Um link de transição de esquetes do episódio “How to Recognise Different Types of Trees From Quite a Long Way Away” (episódio 3 da primeira temporada), mostra John Cleese entrevistando três crianças, interpretadas por Michael Palin, Eric Idle e Terry Jones.

John pergunta, então, para Michael se ele consegue reconhecer uma árvore, e Michael responde “Eu quero ir para casa”.

É então que, Terry o interrompe e diz: “Um traseiro!”

Eric e Michael não conseguem segurar a risada:

3. No esquete “French Lecture on Sheep-Aircraft”, da série Monty Python’s Flying Circus:

No episódio “Sex and Violence” (episódio 2 da primeira temporada), mostra John Cleese e Michael Palin vestidos de franceses, explicando o funcionamento de uma ovelha voadora.

Quando John está explicando, ele está usando o bigode e, na vez de Michael explicar, o bigode é dele.

Nesta cena, é Michael quem fala. Mas quando ele vai passar a vez para o amigo, colando o bigode em seu rosto, ele não consegue segurar o riso (e até tenta disfarçar cobrindo o rosto com o braço):

2. Na cena da bruxa, no filme “Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado”:

Quando Sir Bedevere (Terry Jones) está dando uma aula sobre bruxas, os aldeões Michael Palin, Eric Idle e John Cleese prestam atenção.

Mas quando Bedevere pergunta o que mais queima, além de bruxas, notem Palin baixando a cabeça para esconder a risada, e Idle mordendo a foice para não rir.

1. Naquela cena espetacular de “A Vida de Brian”:

Um dos personagens mais carismáticos desse filme é o Pôncio Pilatos interpretado por Michael Palin.

Com dislalia (um distúrbio da fala), Pilatos troca o “R” pelo “L”, assim como o Cebolinha.

Em certo momento do filme, ele escuta Brian falando que seu pai se chama “Peladus Maximus”, e os centuriões dão risada. Pilatos não entende, e os questiona, contando de seu amigo Biggus Dickus (Pintus Imensus).

O resultado é hilário, e podemos perceber que, apesar de estar de costas, Palin teve dificuldade em segurar a risada e não rir junto do centurião.

 E vocês, indicam alguma cena em que um Python não conseguiu segurar a risada?

Conte pra mim!

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

2 thoughts on “4 Vezes Em Que o Monty Python Não Segurou a Risada

  • 8 de junho de 2016 em 00:53
    Permalink

    Vale notar também, que os figurantes que fizeram os centuriões não receberam nenhum roteiro nem nada. Só falaram para ficarem de pé parados, e não rirem a qualquer custo. A risada deles é 100% autêntica.

    Resposta
  • 7 de junho de 2016 em 19:47
    Permalink

    Lembrei de 2:
    O Graham dá um sorrisinho de canto durante “The death of Mary Queen of Scots” e (na mesma sketch) depois de gritar “BURMA!!!” ele deixa escapar uma risada abafada

    Em “Njorl’s Saga parte 3” Quando Palin começa a depor,o manequim da múmia cai no chão, Gilliam e Palin se esforçam pra esconder o riso

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *