Baterista do The Who Quase Participou de “A Vida de Brian”

01Em 1976, os Pythons foram para Barbados escrever o filme A Vida de Brian.

Sem esposas, namoradas ou outros compromissos eles puderam deixar fluir as ideias, sem interrupção.

(não há qualquer referência machista na frase acima, obrigado)

Nessa época, a banda The Who estava no país, e o então baterista, Keith Moon, começou a andar com eles, até que foi convidado para fazer uma participação como um dos pregadores.

Terry Jones, que além de fazer o papel da mãe de Brian também dirigiu o filme, contou que a última vez em que viu Keith Moon, ele veio correndo em sua direção, o abraçou e disse:

“Não vejo a hora de fazer Brian! Já decorei minha fala!”.

Na manhã seguinte, Keith Moon estava morto.

02
O papel de Moon possivelmente seria este, que acabou sendo interpretado por Michael Palin

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *