A Censura no Filme “Em Busca do Cálice Sagrado”

Oito meses antes do lançamento do filme Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado, o responsável pela censura da BBFC (organização inglesa responsável pela classificação de filmes), Tony Kerpel, acompanhou uma pré-estreia do filme e aconselhou que fosse marcado para maiores de 14 anos.

A conversa resultou numa carta em que o produtor Mark Forstater explica a situação ao co-produtor Michael White:

carta-polêmica-buscadocálice

Ele conta ao companheiro que a classificação do filme pode ser amenizada se cortarem alguns diálogos contendo palavrões, menções a Jesus Cristo, sexo oral e as falas “eu solto um peido em sua direção” e “faremos castanholas de seus testículos”.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *