Conhece As Três (não) Mortes do Monty Python?

Uma das mortes do monty pythonTodo mundo faz listas citando várias mortes envolvendo personagens de séries. Só que pensei em fazer algo diferente.

Que tal eu fazer uma lista com umas mortes envolvendo personagens do Monty Python?

Veja Mais Em: Eric Idle e Billy Connolly Discutem Suas Mortes

Só que, pensando um pouco mais profundamente, cheguei à conclusão que uma lista com mortes em séries é meio que uma mesmice.

E outra coisa, quando envolve Monty Python, a coisa muda de figura.

Foi com essa premissa pythonesca que pensei em fazer uma lista com as três (não) mortes dos personagens pythonescos. Vamos lá, então:

3. SR. CREOSOTE

O melhor personagem do filme “O Sentido da Vida”, de 1983, é um senhor um tanto quanto monstruosamente obeso.

Em uma das cenas mais memoráveis, ele entra em um restaurante chique francês (com uma pança imensa), escolhe uma mesa e se senta.

Quando o garçom chega, ele pede um balde e diz que vai vomitar. E começa a vomitar incansavelmente.

Essa é a essência desse personagem.

Interpretado por Terry Jones, o Sr. Creosote pede que todos os pratos listados sejam servidos.

Como resultado, lhe é servido moules marinières, patê de foie gras, caviar de beluga, ovos Benedict, torta de alho-porro, pernas de rã Amandine e os ovos de codorna em uma cama de cogumelos todos misturados em um balde com os ovos de codorna no topo.

Os aperitivos são seguidos pelo prato principal de lebre, com um molho de trufas, bacon, Grand Marnier, anchovas e creme.

Para acompanhar, o Sr. Creosote tem seis garrafas de Château Latour 1945, uma taça dupla de champanhe e meia dúzia de caixas de cerveja. Consideravelmente menos do que o seu consumo habitual.

Ele termina a comilança e passa a vomitar tudo sobre si mesmo, sua mesa e funcionários do restaurante, fazendo com que os outros clientes percam o apetite.

É aí que o mâitre oferece um pequeno waffle de hortelã, e o coloca dentro da boca do gordo.

E ele explode!

Depois de explodir, o Sr. Creosote ainda está vivo, mas sua cavidade torácica revela suas costelas abertas e seu coração ainda batendo.

2. CAVALEIRO NEGRO

Diretamente do filme “Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado”, de 1975, o Cavaleiro Negro é o personagem mais memorável entre toda a galeria pythonesca.

Interpretado por John Cleese, ele “protege” uma ponte (na verdade, um pedaço de madeira em cima de um riacho), e não deixa ninguém passar por ela.

Quando o Rei Arthur o encontra o Cavaleiro Negro, ele lhe oferece um lugar na Távola Redonda, mas o Cavaleiro Negro fica parado segurando sua espada, sem responder nada.

Até que Arthur se move para atravessar a ponte, e o Cavaleiro Negro o impede.

Arthur ataca o Cavaleiro Negro e, depois de uma curta batalha, o braço esquerdo do Cavaleiro é arrancado.

O Cavaleiro Negro olha para o braço caído e diz: “Foi só um arranhão”.

Na insistência de lutar com o Rei Arthur, seu braço direito é arrancado, mas o cavaleiro ainda não admite e passa a chutá-lo, acusando-o de covardia. Em resposta aos pontapés e insultos, Arthur corta fora a perna direita do Cavaleiro Negro.

Porém, ele insiste em lutar sem os braços e com uma perna só. Arthur pergunta:

“O que você vai fazer? Vai sangrar em mim até vencer?”

Finalmente Arthur arranca a perna esquerda do Cavaleiro, que ficou reduzido a um toco de homem. Arthur chama Patsy e sai, deixando o Cavaleiro Negro caído, gritando ameaças: “Fugindo, hein? Volte aqui pra eu morder suas pernas!”

1. BRIAN

Personagem polêmico, e com um final polêmico, do filme A Vida de Brian.

Interpretado por Graham Chapman, ele passou uma parte de sua vida fugindo da população que o chamava de Messias.

Ele tem a melhor (não) morte do Monty Python. Crucificado no final do filme, todos nós somos agraciados com uma belíssima canção:

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *