Monty Python Combina com Cerveja e Diversão

trombetas-bunda-monty-pythonO maluco do site Seven Inches of Your Time inventou um jogo muito louco, para se jogar enquanto assiste o filme Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado.

O jogo se chama “Monty Python and the Holy Grail Drinking Game: Holy Hand Grenade of Antioch Edition”, e consiste em beber cerveja.

Mas tem que seguir as seguinte regras:

1. Beba, quando aparecer as trombetas especiais. Porque… Bem, porque são especiais.

2. Beba sempre que você ouvir um gato miando de dor. Primeiro, você vai encontrá-lo na cena do “Eu ainda não estou morto (I’m not dead yet!)”.

3. Beba a cada vez que você ouvir a frase “Eu ainda não estou morto! (I’m not dead yet!)”.

4. Toda vez em que alguém discutir sobre andorinhas europeias ou africanas, beba.

5. Tome um gole sempre que Sir Lancelot matar alguém.

6. Toda vez em que Arthur, Rei dos Bretões, proclamar: “Eu sou Arthur, Rei dos Bretões!”, tome um gole.

run-away-calice-sagrado-holy
Run Away!

7. Toda vez um monge se auto-flagelar, saboreie a sua dor com uma bela golada.

8. Beba para cada “Run Away!”

9. Tome uma cerveja inteira para cada parte do corpo que o Cavaleiro Negro perde.

10. Beba sempre que “Brave Sir Robin” é cantada. Esta regra vem com um multiplicador: tome um gole extra sempre que o bardo cantar a palavra “Brave” antes de “Sir Robin”.

11. Sempre que você ouvir os Cavaleiros que dizem Ni (ou, que anteriormente diziam Ni) disserem: “Nós somos os cavaleiros que dizem…”, beba.

12. Beba a cada vez que Sir Bedevere abrir a parte da frente de seu elmo.

13. Sempre que algo for lançado, beba.

14. Tome um gole a cada vez que uma página do livro for virada.

15. Faça uma cachoeira de cerveja quando chegar na música “Camelot (É um lugar bobo!”).

Se, quando o filme terminar, você não conseguir fazer nada… então:

montypython12

Boa diversão!!

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *