Michael Palin Apresentou Monty Python a Norte-Coreana

No início do ano, Michael Palin viajou para a Coreia do Norte em mais uma série de documentários.

E, enquanto ele esteve por lá, apresentou Monty Python à guarda que estava acompanhando ele e sua equipe.

Veja Mais EmMichael Palin Viajou à Coreia do Norte Para um Novo Programa

A guarda, que nunca tinha ouvido falar no grupo, rachou de rir com alguns esquetes da série Flying Circus, especialmente The Fish-Slapping Dance (em que Palin contracena com John Cleese).

“Quando nos sentamos no aeroporto, mostramos para ela, e ela se acabou rindo”, disse Palin, observando que agora havia um “novo mercado para nós”.

COREIA

Palin passou mais de uma semana na Coreia do Norte, inclusive esteve por lá no dia do encontro histórico entre o presidente Kim Jong Un e o presidente sul-coreano Moon Jae-in, em maio.

“Nenhum lugar está mais longe do que a Coreia do Norte”, disse Palin, que cobriu mais de 2 mil quilômetros para o documentário, que será dividido em duas partes. “Eu queria ficar abaixo da barreira da autoridade, mas acima da barreira turística, para conhecer as pessoas, para criar um retrato da Coreia do Norte como é agora”.

SAÍDA

Apesar de admitir que inicialmente teve medo de visitar aquele país, Palin contou que, na hora de deixar o país no final das filmagens, ele e sua equipe não queriam ir.

“Tínhamos a sensação de que não tinha sido esse monstro”, disse ele. “Foi muito sereno e pacífico. Pyongyang é uma cidade maravilhosa, é muito tranquila, não há tráfego ou publicidade. Eu adoraria voltar”.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *