Terry Gilliam: “A Imaginação É Uma Droga Mais Barata Que o Ácido”

Terry Gilliam, do Monty PythonEm uma entrevista para o site cubano Portal Cuba Sí, Terry Gilliam contou que seus filmes são caracterizados por uma mistura de humor, criatividade e um toque de loucura (mas sem droga).

Para alcançar esse tom peculiar, ele disse usar apenas a imaginação.

Veja Mais Em: Terry Gilliam Foi Impedido de Entrar na Disney

Ele deu entrevista ao site cubano quando estava no México, onde foi homenageado com a “Cruz de Prata”.

O prêmio foi uma homenagem a sua carreira no Festival Internacional de Cinema de Guanajuato.

Terry Gilliam contou ainda que suas obras são caracterizadas pelo choque entre realidade e fantasia, e que ele sempre procura filmar a sua própria realidade.

“A Imaginação É Uma Droga Mais Barata Que o Ácido”.

Sua palestra terminou com um convite, cheio de seu senso de humor particular: “Eu adoraria fazer meu próximo projeto no México. Se algum de vocês tiver uma boa ideia e dinheiro, ligue para mim”.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *