Morre Neil Innes, colaborador do Monty Python

Morreu o compositor e comediante que era considerado por muitos o 7º integrante do Monty Python. Neil Innes faleceu no último dia 29 de dezembro, aos 75 anos.

A notícia foi confirmada por Nigel Morton, agente de Innes, em uma triste declaração. “Perdemos uma alma bonita, bondosa e gentil, cujas músicas e canções tocaram o coração e cujo intelecto realmente nos inspirou. Ele morreu de causas naturais, rapidamente e sem aviso. Acho que sem dor”, indicou o comunicado. A esposa do comediante afirmou ter sido um ataque cardíaco.

Neil Innes e o Monty Python

 

A relação de Neil Innes com o grupo começou a partir da década de 60. O compositor apareceu na série Do Not Adjust Your Set, que tinha Eric Idle, Terry Jones e Michael Palin como parte do elenco. Pouco depois, em 1970, se tornou um importante parceiro do Flying Circus em canções e esquetes. É um dos únicos ‘não-pythons’ a nunca ser creditado pela série — Douglas Adams também.

Dentre suas criações pythonescas mais importantes estão algumas das composições de Monty Python e o Cálice Sagrado.

Innes esteve ainda no palco com os Pythons em Monty Python Live at City Center e Ao Vivo no Hollywood Bowl. Também é conhecido por ser um dos “Bruces” na esquete dos filósofos.

Dentre seus principais trabalhos estavam também a banda Bonzo Dog Doo-Dah e a paródia dos Beatles, The Rutles.

(O autor desse site está em férias, considere que essa é uma publicação extraordinária. Logo, o editor estará de volta e escreverá com mais amor sobre essa partida)

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *