O que Você Acha de Comer Monty Python?

Todo mundo sabe que Monty Python revolucionou o mundo, tanto na forma de fazer humor como na influência.

Eles influenciaram (e continuam influenciando) praticamente tudo!

É por isso que resolvi fazer uma pequena lista com algumas influências do grupo na bela arte gastronômica. Afinal de contas, são muitas comidas e bebidas que levam a grife pythonesca em seus nomes.

Sorvete

Em 2006, a sorveteria norteamericana Ben & Jerry, conhecida por seus sabores “celebridade”, introduziu em seu cardápio o Vermonty Python, um café gelado com chocolate, licor e migalhas de cookie.

Em um concurso, foi sugerido o nome Minty Python, mas não ganhou (“mint”, em inglês, é hortelã).

Molho

No dia 10 de março de 2007, uma parceria entre o musical Spamalot e a HP Sauce (um clássico molho britânico) foi feita para produzir mais de mil garrafas da edição limitada, com um design único do show Spamalot.

Cerveja

Ainda por causa de Spamalot, uma cerveja inspirada no clássico filme Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado tornou-se um sucesso no bar do teatro Playhouse, em Londres, depois que os fãs acabaram com o estoque da cerveja Monty Python Holy Grail Ale.

Para o presidente da cervejaria Black Sheep Brewery, Paul Theakston, “Spamalot e Holy Grail são uma combinação perfeita para a comédia e para os fãs de cerveja”. E o gerente do teatro, Dean Stewart, finalizou: “Parece que os frequentadores de teatro realmente gostaram”.

Cerveja (brasileira)

Este ano, foi lançada a cerveja “Trojan”, cujo rótulo faz uma clara alusão ao filme Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado.

Produzida pela cervejaria Seasons, de Porto Alegre, a cerveja tem um “líquido avermelhado, turvo, de aspecto viscoso. No cálice, forma fina camada de espuma bege, que desaparece rapidamente”.

Presunto Apimentado

Sabe o termo “spam”, aqueles emails chatos e repetitivos que todos nós recebemos? Então, você sabia que foi inspirado em um esquete do Monty Python?

Na verdade, é uma história mais comprida do que você pensa. Spam tem a ver com a Segunda Guerra Mundial, daí Monty Python, daí internet.

Quer saber melhor essa história? Clique aqui.

O Sr. Creosote come tudo isso misturado de uma só vez

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *