O Grupo de Teatro da Universidade de Oxford

The_Oxford_RevueDurante a apresentação da peça Fuente Ovejuna, do espanhol Lope de Vega, na Universidade de Oxford, Terry Jones (que estava na plateia) chegou a comentar que “foi a coisa mais engraçada que eu já vi”.

Ele se referia, principalmente, ao ator que fazia o papel do Terceiro Camponês, um tal de Michael Palin.

Segundo Palin, a peça é sobre camponeses do século XV, quase tão divertida como ter os dentes do siso arrancados sem anestesia.

Logo depois dessa peça, Palin se juntou com o seu colega Robert Hewison e começou a escrever roteiros. Um de seus primeiros shows contava com uma mistura de sátiras e paródias de televisão.

Terry Jones e Michael Palin

No segundo ano, Palin e Hewison acompanharam Terry Jones na produção de material para o show Loitering Within Tent (algo como Vadiagem Dentro da Barraca). Este show continha um esquete conhecido como Slapstick Sketch (Esquete da Pancadaria), que mais tarde foi emprestado ao Cambridge University Footlights Revue Cambridge Circus, grupo em que faziam parte John Cleese, Graham Chapman e Eric Idle.

O trio Palin-Hewison-Jones continuou escrevendo, contribuindo para uma mostra sobre a pena de morte chamada Hang Down Your Head and Die, antes de sua grande oportunidade no Festival de Edimburgo, em 1964. Foi nesse festival que Palin conheceu Eric Idle.

Foi após o festival que Palin e Jones conheceram David Frost, que prometeu “entrar em contato”.

"Prometo entrar em contato"
“Prometo entrar em contato”

Em 1966, Palin e Jones foram recrutados para a equipe de roteiristas de The Frost Report, junto com outros roteiristas jovens engraçados ingleses, como John Cleese, Idle Eric e Graham Chapman.

Do grupo Oxford Revue também fizeram parte Rowan Atkinson (Mr. Bean), Dudley Moore e Richard Curtis, entre outros. Esse grupo existe até hoje, mas nunca mais apresentou-nos pessoas com aguçado senso de humor como esses.

E Robert Hewison?
Hoje ele é um historiador e escritor renomado. Lançou mais de vinte livros, entre eles Monty Python, the case against irreverence, scurrility, profanity, vilification, and licentious abuse (Monty Python: o caso contra irreverência, vulgaridade, profanidade, difamação e abuso licencioso).

robert-hewison
Hewison é o da esquerda. O outro é só um figurante.

Em uma entrevista, Michael Palin disse que foi Hewison que o convenceu a ganhar a vida fazendo as pessoas rirem. Ou seja, Robert tem sua importância (pequenininha, mas tem) dentro do Monty Python.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *