Por Que Jesus Fala dos Fabricantes de Queijo em A Vida de Brian?

O sermão de Jesus em A Vida de BrianNo filme A Vida de Brian, Jesus faz o seu famoso Sermão da Montanha.

Mas, em certo momento do sermão, ele fala “Bem aventurados os fabricantes de queijo”.

Veja Mais Em: Monty Python e a Lança que Perfurou Jesus

Por que Jesus falaria isso? Ou melhor, Jesus realmente fala isso no filme?

SERMÃO

Logo após a abertura do filme, uma multidão está se dirigindo ao Monte das Bem-Aventuranças, onde Jesus está dando o sermão.

A câmera se afasta de Jesus e mostra que, realmente, tem uma grande multidão o assistindo.

Mas, como a multidão está enchendo o local, é claro que muita gente acabou ficando longe de Jesus. Portanto, essas pessoas mal ouviam o que Ele dizia.

JESUS

Em certo momento, a personagem Mandy Cohen (Terry Jones) grita:

“Fala mais alto!”

A multidão tentando entender o que Jesus falava

Então, um rapaz que estava logo à frente vira para trás e diz:

“Acho que ele falou ‘bem aventurados os fabricantes de queijo (ou os queijeiros’)

Mas, por que isso?

PAZ

Em português, essa piada não faz sentido algum.

Mas, em inglês, ela é um trocadilho com a passagem bíblica do livro Mateus 5:9: “Blessed are the peacemakers”, ou “Bem aventurados os fazedores de paz”.

Como aquele pessoal estava distante, o que era para ser “peacemaker (fazedor de paz)” acabou sendo ouvido como “cheesemaker (fazedor de queijo)”.

GREGOS

Na mesma cena, um pouco depois, outro rapaz (Terry Gilliam) vira para trás e diz:

“Ouviram? Bem aventurados os gregos”

E, novamente, nenhum personagem entendeu o motivo.

Acontece que é outro trocadilho em inglês, pois na Bíblia diz que Jesus disse: “Blessed are the meek, for they shall inherit the earth”, ou “Bem aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra”.

E a palavra “meek” em inglês é “manso”. E, em A Vida de Brian, a frase de Jesus foi ouvida como “greek (grego)”.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *