Um Médico Poderia Ter Salvado O Cavaleiro Negro?

A Medicina explica como o Cavaleiro Negro perdeu os membros um a um e não morreu?

Pois saibam que essa dúvida foi sanada!

Veja Mais Em: Aprenda a Fazer um Ímã de Geladeira do Monty Python

Em uma das cenas mais lembradas do filme Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado, o Rei Arthur (Graham Chapman) encontra o Cavaleiro Negro (John Cleese).

A missão de Arthur é juntar cavaleiros e seguir à Camelot.

Só que o Cavaleiro Negro se recusa, então eles começam um duelo.

MONTY PYTHON

Durante o duelo, o Rei Arthur corta um braço do Cavaleiro Negro. E o braço cai.

Logo depois, outro braço. E uma perna. E, por fim, a outra perna.

Não há dúvida de que os ferimentos do Cavaleiro Negro são graves, já que muito sangue jorra.

Se ele conseguir se recuperar, terão um impacto em sua vida. Mas ele se recuperaria?

MEDICINA

De acordo com o site SyFy, as chances de sobrevivência dele não são grandes.

“Tais ferimentos traumáticos, sofridos em um período tão curto de tempo, provavelmente levariam o paciente a um estado de choque”

Ainda segundo o site, a preocupação mais urgente é a perda de sangue. Já que os vasos sanguíneos afetados podem sofrer espasmos, o fluxo sanguíneo não para.

SOLUÇÃO

Ou seja, o Cavaleiro Negro estaria morto em pouquíssimo tempo (o que pode ter acontecido, já que ninguém sabe o que aconteceu com ele depois da luta).

Mas, vamos supor que um médico tenha aparecido naquele momento, limpou as feridas para evitar infecções e fez curativos.

Sendo assim, é possível que ele possa ter sobrevivido.

O problema é que, naquela época, dificilmente um médico estaria passando pela floresta (mas, como se trata de Monty Python, tudo pode acontecer).

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *