Saiba Como Foi o Webchat com John Cleese

john cleese webchat guardianOntem, 10, o python John Cleese participou de um webchat diretamente da redação do jornal inglês The Guardian.

Ele respondeu a algumas perguntas enviadas pelos internautas, através dos comentários do site do jornal.

Eu dei uma editada em algumas perguntas e selecionei as mais legais (cujas respostas foram mais legais ainda).

Então, deixe de ser tonto(a) e acompanhe abaixo como foi esse sensacional webchat (que eu não pude acompanhar porque estava trabalhando):

  • Na criação da série Fawlty Towers, você falou sobre querer fazer farsas clássicas, e isso é algo que também poderia ser aplicado ao [filme] Um Peixe Chamado Wanda; se você fosse escrever um novo seriado onde você deseja prosseguir essa linha de comédia – uma farsa século 21, como seria?

“Sinceramente, acho que escrever comédia agora é mais difícil do que já foi, em parte porque a tecnologia está mudando a sociedade tão rápido. Se eu tivesse que reescrever Wanda agora, ele teria de ser completamente diferente, graças aos telefones celulares. Eu estava pensando recentemente que a única coisa sensata para um escritor de comédia no momento é definir o material em um período histórico. Eu acho que é mais fácil na televisão, porque é mais transitório. No momento, estou adaptando uma farsa que foi escrita na década de 1890. Eu sei tudo sobre esse período…”

  • Será que você ainda vai escolher Michael Palin como seu “item de luxo” em uma ilha deserta?

“Sim, eu ainda escolheria Michael Palin como o meu item de luxo em uma ilha deserta, contanto que ele tenha uma chave liga/desliga instalada”.

  • Você acha que esse bigode lhe convêm?

“Eu gosto de bigodes. Meu pai tinha um, e meu jogador favorito de críquete também. Eu gostava do bigode do Vladimir Putin, e fiquei desapontado quando ele o raspou”.

  • Se Jesus Cristo retornasse à Terra, ele ainda seria um carpinteiro judeu ou ele seria algo completamente diferente?

“Se Jesus Cristo voltasse, agora ele seria um carpinteiro judeu executivo”.

  • De que forma você acha que os outros pythons olham para você? E como você olha para os outros pythons?

“Você pergunta de que forma é que os outros pythons olham para mim. A resposta é: com inveja. Eles gostariam de ter o meu carisma, meu encanto, meu senso de se vestir, meu bigode e minhas realizações espirituais profundas. Por outro lado, eu olho para eles com desprezo, especialmente no caso de Terry Gilliam. Alguém sabe quem está escrevendo sua autobiografia?”

  • Você já disse no passado que você e Terry Jones tiveram inúmeras discussões sobre os materiais do Monty Python. Será que algum de seus confrontos com Jones nunca se transformaram em violência física?

“Minhas discussões com Terry Jones nunca se tornaram violentas porque, se tivesse, eu o teria matado”.

  • Podemos esperar uma nova temporada de Fawlty Towers, no outono?

“Sim, você pode esperar uma nova temporada de Fawlty Towers, no outono. Mas você vai se decepcionar se você ficar esperando”.

  • É verdade que você é o Leonardo da Vinci dos dias modernos?

“Não, ele é que foi o John Cleese da Renascença”.

  • Qual é a sua cor favorita?

“Minha cor favorita é o azul claro. Mas eu tenho um ex-enteado chamado Clinton, que está tentando inventar uma nova cor. Até que ele faça isso, ele vai ter de continuar a ser um veterinário. Mas quando ele finalmente inventar, ela vai se tornar a minha cor favorita”.

  • Você já pode mencionar a guerra? (frase clássica da série Fawlty Towers)

“Sim, mas você não deve mencionar Evelyn”.

  • O webchat chegou ao fim. Obrigado por todas as perguntas. Agora, uma palavra final de John:

“Isso foi bem divertido, obrigado pelo entretenimento. Assinado, uma organização não-venenosa Python”.

John-Cleese-Monty-Python-rei
Obrigado, meu povo!!

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 39 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *