The Final Rip Off

220px-MontyPythonFinalRipOffCoverLargerLançado em 1987
116’
Selo: Virgin

Esta compilação consistiu em dois discos. Exceto por algum material novo ligando as faixas por Michael Palin e versões alternativas de “Henry Kissinger” e “I Like Chines (Eu Gosto de Chinês)”, todo o material do álbum já havia sido lançado anteriormente.

FAIXAS

Lado A

Introduction

Constitutional Peasant

Fish License

Eric the Half-a-Bee (Eric, o Meio-a-Belha), conta a história da “licença de peixe”, em que o Sr. Eric Praline (John Cleese), tenta obter uma licença de animal de estimação para um linguado e vários outros animais de estimação, todos chamado Eric. Um animal de estimação é como uma meia abelha. A música relata o conto dessa meia abelha, tendo feito relações carnais com um humano em uma tarde de verão. As letras levantam questões filosóficas sobre a existência ou não de uma meia-abelha.

Finland Song (Finlândia). Escrita e cantada por Michael Palin, ela é uma exaltação à Finlândia, um país praticamente esquecido quando alguém viaja ao exterior. Palin improvisou uma versão enquanto viaja pela Finlândia em 1992, em seu programa De Pólo a Pólo.

Travel Agent

Are You Embarrassed Easily?

Australian Table Wines

Argument

Henry Kissinger Song (extended version) (See also: Henry Kissinger)

Parrot (Oh, Not Again)

Lado B

Sit on My Face (Sente Na Minha Cara).  Essa faixa foi gravada com a melodia de “Sing As We Go”, uma canção que ficou famosa na voz da inglesa Gracie Fields. Por conta disso, o grupo teria sido ameaçado judicialmente pela violação de direitos autorais. No entanto, a música foi mantida no álbum e foi encenada pelo grupo como a abertura do Live at the Hollywood Bowl. A canção polêmica também foi encenada por Eric IdleTerry JonesTerry Gilliam e Neil Innes no Concert for George, o concerto para homenagear o beatle George Harrison, no Royal Albert Hall, em 2002. No final da canção, os quatro se viraram e fizeram o público rir com suas bundas brancas.

Undertaker

Novel Writing

String

Bells

Traffic Lights

Cocktail Bar

Four Yorkshiremen

Election Special

Lumberjack Song (Canção do Lenhador), escrita por Terry JonesMichael Palin e Tomlinson Fred, ela apareceu pela primeira vez episódio 9 do Flying Circus, “The Ant: An Introduction (A Formiga: Uma Introdução)”, em 14 de dezembro de 1969. Em uma entrevista, em 2007, Michael Palin afirmou que a cena e a música foram criados em cerca de 15 minutos, concluindo um dia de trabalho, quando os Pythons estavam tentando encontrar um final para a esquete do barbeiro. Essa música foi produzida pelo devoto George Harrison.

Lado C

I Like Chinese (Eu Gosto de Chinês). Escrita e interpretada por Eric Idle, a música tem quatro versos, com o quarto sendo cantado em chinês. Cada verso discute como o mundo se tornou um lugar terrível (em parte devido a “bombas nucleares que pode explodir a todos nós lá do céu”), com exceção do povo chinês. A letra da canção é composta principalmente de estereótipos sobre o povo chinês. Um exemplo disso é o estereótipo de que os chineses são baixinhos, na frase “Eles só enxergam até os joelhos”. Idle diz que “existem 900 milhões deles no mundo de hoje” e menciona comida chinesa, o maoísmo, taoísmo, I-Ching, o xadrez, as suas minúsculas pequenas árvores, Zen, ping pong, Yin e Yang e Confúcio. Perto do fim da música, um erhu (instrumento musical chinês) começa a tocar e adiciona uma atmosfera chinesa à canção.

Spanish Inquisition, Pt. 1

Cheese Shop

Cherry Orchard

Architects’ Sketch

Spanish Inquisition, Pt. 2

Spam

Spanish Inquisition, Pt. 3

Comfy Chair

Famous Person Quiz

You Be the Actor

Nudge, Nudge

Cannibalism

Spanish Inquisition Revisited

Lado D

I Bet You They Won’t Play This Song on the Radio

Bruce’s Philosophers Song, escrita por Eric Idle. De acordo com o esquete do Flying Circus, todos os professores universitários do Departamento de Filosofia da Universidade de Woolloomooloo (Austrália) se chamam Bruce. A música não foi incluída na esquete, aparecendo primeiramente neste álbum. A letra da canção faz uma série de apontamentos indecentes contra uma série de filósofos, relacionando-os à bebida. São eles Immanuel Kant, Heidegger, David Hume, Schopenhauer (algumas versões), Hegel, Wittgenstein, Schlegel, Nietzsche, Sócrates, John Stuart Mill, Platão, Aristóteles, Hobbes e Descartes. Alguns dos filósofos são retratados de acordo com as suas obras. Kant era “muito raramente estável” (a sua teoria é a de um universo estável); o ensino de Nietzsche da “elevação do pulso” faz referências ao nascer do sol no início de “Assim falou Zaratustra”, ou simplesmente o ato de levantar um copo. John Stuart Mill adoecer “de sua própria vontade” alude à sua obra Sobre a Liberdade, que defende a liberdade que não faz mal para os outros. E Descartes com “bebo, logo existo” é uma reviravolta em sua conhecida frase “Penso, logo existo”.

Bookshop

Do Wot John

Rock Notes

I’m So Worried

Crocodile

French Taunter

Marilyn Monroe

Swamp Castle

French Taunter, Pt. 2

Last Word

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *