Livro sobre Hitler é Chance de Ridicularizá-lo

01A década de 1970 viu aquela esquete em que Michael Palin assume o papel ridículo do comandante da SS Heinrich Himmler apoiando uma proposta de Adolf Hitler (Cleese) para ganhar uma eleição no bairro Minehead, na cidade de Somerset, na Inglaterra.

Na época foi considerada engraçada por causa do humor típico do lendário grupo.

Mas agora, o sucesso fenomenal de um novo romance de ficção zombando do Führer deixa muitos questionamentos sobre se ainda é correto rir de Hitler.

O livro “Ist Er Wieder Da (Ele Está de Volta)”, do alemão Timur Vermes, vê Hitler adormecer em seu bunker, em 1945, apenas para acordar em Berlim em 2011, onde ele se torna uma celebridade da mídia antes de voltar para a política.

Segundo o Python, há uma longa tradição em rir de Hitler. “Foi o que fomos convidados a fazer durante a guerra”, disse.

“Não houve controvérsias quando escrevemos a esquete. Era uma comédia surrealista totalmente absurda. Se Timur Vermes estava dizendo que Hitler era um grande homem, eu o acharia abominável. Mas se é só comédia e faz parecer um absurdo, isso é bom”.

(Tim Lamden – Ham & High – 08-02-2013)

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 38 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *